quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Alagoinha: Prefeita Alcione paga salários de novembro e 13º de 2008 do ex-prefeito Marcus Beltrão


Hoje, quarta (21), servidores da educação estão recebendo seus salários e o 13º que não foram pagos na gestão do ex-prefeito Marcus Beltrão.

O total da folha extra é de R$231.500,00.

A prefeita Alcione cumpriu sua palavra acordada com o sindicato após negociação e homologação da justiça e anunciou a data do pagamento para hoje.

Cid Cordeiro

5 comentários:

  1. Josmar Farias de Santana21 de dezembro de 2011 16:17

    Alagoinha, alagoinheses parabéns pela prefeita que voces têm. O Brasil está necessitanto urgentemente de prefeitos assim, de bem, honesto, que cuida do povo e do dinheiro público. Sou de João Pessoa, tenho amigos em Alagoinha e sinto uma imensa inveja de na capital não ter uma prefeita como essa senhora. Aqui é Água pura. Parabéns Prefeita, o povo de Alagoinha tem o dever de reelegê-la para o bem dessa cidade de gente tão boa.

    ResponderExcluir
  2. E onde Marcus colocou esse dinheiro? Porque o dinheiro de pagamento de pessoal veio sem dúvida nenhuma. E vai ficar por isso mesmo, é?

    ResponderExcluir
  3. Um cidadão Alagoinhense23 de dezembro de 2011 09:35

    Realmente anônimo, cadê do dinheiro da PASEP, do BAnco Paulista, dos funcionários de uma verba federal que saiu em dezembro de 2008. Já tá na hora desse moço prestar contas do dinheiro do povo.

    ResponderExcluir
  4. ficou +ou- 1 mlilhão de reais no fim da gestão de marcus dinheiro esse bloqueado pela justiça,daria para pagar quatro vezes mais o valor q foi pago algums fucionarios,prefeita pague aos demais fucionarios.

    ResponderExcluir
  5. Um cidadão satisfeito24 de dezembro de 2011 17:01

    Anônimo, você sabe porque foi bloqueado aquele dinheiro? Não sabe ou está dando uma de João sem bração? Na campanha de 2008 Marcus estava devendo três meses par a maioria dos funcionários. Ao terminar as eleições ele predeu desmoralizadamente para a cunhada que de pequena só no tamanho, e ele e sua chusma anunciaram aos quatro ventos que não iria pagar a funcionário, momento em que o Dr. Manoel Serejo, ilustre promotor de Justiça requereu medida cautelar e o dinheiro que ia para o bolso do Marcus e sua turma foi bloqueado pela Justiça e foi pago parte do débito. Esse milhão não era só dos funcionários tinha outras dívidas. Não venha com essa, os processo e os papeis contam tudo e é por isso que aquele cidadão responde a mais de dez processos por atos de improbidade administrativa. Se informe cara,vá ao site da Justiça, os processos são públicos. A felicidade dos funcionários foi a atitude rápida do Dr. Promotor e a decisão sábia e enérgica da Dra. Juíza. Agora ele precisa prestar contas a Justiça!!!

    ResponderExcluir